Tab_S_Healthcare_618x378

5 formas para engajar os pacientes

Apesar da grande importância da disseminação de informações referentes a prevenção, doença e medicamentos durante o atendimento, muitas vezes não garantem o engajamento do paciente na adesão do tratamento. Segundo Elis Forgerini, comercial e marketing da Brasil Senior Living, 50% dos pacientes saem do consultório sem entender as recomendações passadas pelos médicos e 82% não adotam o tratamento.

A falta de engajamento do paciente na adesão pode ocorre devido ao custo do medicamento, a complexidade de receitas médicas, esquecimento, percepções e crenças ou características do atendimento.

A tecnologia veio para ajudar e auxiliar no engajamento. Segundo pesquisa feita pela Deloitte, mais de 50% dos entrevistados de usuários de medicação têm o interesse em usar a tecnologia para lembra-los de tomar o remédio.

Veja a seguir 6 dicas para engajar os pacientes:

1. Enviar lembretes

Um boa maneira de valorizar e fidelizar o seu paciente é mandar mensagens para lembrar de tomar o medicamentolançamento ou ofertas de promoção do seu serviço/produto com cupom de desconto no mês do aniversário, alertar os pacientes com textos de conteúdos de dicas sobre saúde;

2. Compartilhe seus conhecimentos e novidades

Use as redes sociais, como facebook, linkedin, instagram, twitter para manter um contato informal além da consulta com dicas de saúde de maneira simples e de fácil entendimento.

3. Criar um canal de atendimento para suporte

Oferecer um canal de comunicação para pacientes com doenças crônicas para passar informações, orientações do uso correto do medicamento, esclarecimentos e suporte emocional.

4. Monitorar os sinais vitais

A utilização wearables devices (Pulseiras, braceletes, relógios, óculos, anéis, trajes e dispositivos) como monitoração remota de pacientes desde gestantes até pacientes crônicos com a mensuração de frequência cardíaca, pressão arterial, temperatura corporal, saturação de oxigênio, quantidade de calorias, posição do feto, qualidade do sono, identificar o câncer de mama, entre outros.

Com isso a utilização desses dispositivos, consegue prever doenças antes delas se tornarem crônicas ou críticas, apoiar a desospitalização antecipada de pacientes, ajuda a reduzir o custo de saúde, analisar a saúde do feto e do bebê.

5. Utilizar os jogos

Realizar atividades físicas nunca foi tão divertida, ainda mais quando é utilizada para prevenir ou tratar doenças, dessa forma o paciente gera um sentimento de auto eficiência e autorrealização ao completar o jogo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *